1984, São Paulo
debonis.renata {at} gmail.com

represented by Giorgio Galotti
www.giorgiogalotti.com

Coletor, São Paulo. 
08/11 - 29/11/2014

 

{port/eng} Em 2014 De Bonis foi convidada pelos curadores do projeto independente Coletor (http://coletor.org/) para realizar uma exposição individual em uma casa dos anos 60 em uma região central em São Paulo, que estava prestes a ser demolida, dando ao artista a oportunidade de produzir obras com escala arquitetônica. Na ocasião diversos trabalhos surgiram a partir da manipulação e transformação da casa através do uso de materiais constituintes do próprio lugar. Perfurações, transposições, escavações, aberturas e cortes interviram na arquitetura, gerando assim uma ocupação amplificada e transformadora do espaço como um todo, onde os trabalhos eram ao mesmo tempo autônomos e interligados, como uma casa e seus diversos cômodos e ambientes. O título da exposição, Suíte, faz referencia a um espaço simultaneamente físico e musical, sujeito a repetições, cortes, respiros etc. Logo, como em uma suíte musical, composição única constituída a partir de um conjunto de peças musicais, as distintas instalações, intervenções e esculturas reverberavam uma intenção conceitual comum. _________________________________________________________________________________ In 2014 De Bonis was invited by the curators of the independent project Coletor (http://coletor.org/) to do a solo show at a 60’s house in a central region in São Paulo that was about to be demolished, giving the artist the opportunity to produce works that had an architectural scale. At the time several works have emerged from the manipulation and transformation of the house through the use of constituent materials of the place itself. Perforations, transpositions, excavations, openings and cuts intervened in the architecture, thus generating an amplified occupation and transforming the space as a whole, where the works were simultaneously autonomous and interconnected, like a house and its various rooms and environments. The title of the exhibition, Suite makes reference to both a physical and musical space, subject to repetition, cuts, vents etc. Therefore, as in a musical suite single composition constituted from a set of musical pieces, the different facilities, operations and sculptures reverberated a common conceptual intention. __________________________________________________________________________________ Link to an article on Bamboo: http://bamboonet.com.br/posts/em-uma-casa-prestes-a-ser-demolida-renata-de-bonis-apresenta-exposicao-em-que-a-propria-edificacao-constitui-as-obras-apresentadas
letreiro em madeira e tinta naval | wooden sign and naval paint on the house rooftop | 700 X 120 cm 2014 | ___________________________________________________________________________ Suite # 1 era composta a partir de uma intervenção a céu aberto com um letreiro com a palavra silêncio situado no teto da casa e em meio a incontáveis edifícios residenciais e comerciais. O trabalho intencionava dilatar o campo expositivo e perceptivo para além do terreno circunscrito ao espaço físico e evidente da casa. Logo a obra ativou miradas outras, desde múltiplos pontos de vista, como também passou desapercebida por muitos visitantes da própria exposição. ______________________________________________________________________________ Suite # 1 was made from an intervention in the open with a sign with the word Silêncio (Silence) situated in the house ceiling and amid countless residential and commercial buildings. The works were intended expand the exhibition and perceptual field beyond the field limited to the physical space and clear the house. Soon the work enabled other targeted from multiple points of view, but also went unnoticed by many visitors to the exhibition itself.
Suíte #2 era composta a partir de uma intervenção arquitetônica na edícula da casa, onde, por meio de uma subtração material, um desnível físico foi produzido no chão do local. Logo, a angulação oblíqua e negativa gerada ocupou o chão do ambiente a partir da retirada do piso, contra piso e uma quantidade substancial de terra. Assim sendo, o público visitante era convidado a ingressar no quarto e experenciar uma sensação física vertiginosa e incomum. O material resultante desta ação foi então transposto para dentro da casa onde consequentemente se transformou em outros trabalhos, Suíte #3 e Suíte #4. ________________________________________________________________________________ Suíte #2 was made from an architectural intervention in the house, where the material by means of a subtraction, a physical gap was produced on-site floor. Therefore, the oblique angle and a negative environment occupied generated from the ground floor withdrawal against floor and a substantial amount of earth. Therefore, the visitors were invited to join in the room and genuinely experience a dizzying and unusual physical sensation. The resulting material of this action was then transposed into the house which consequently turned into other works, Suite # 3 and # 4 suite.
angulação oblíqua | intervenção arquitetônica no chão da sala
Suíte #3 and #4 utilizam-se de materiais retirados da escavação feita na edícula. Suíte #3 trata-se de uma coluna infinita que liga o chão ao teto do espaço através do empilhamento contínuo de fragmentos do contra-piso retirados na subtração de materiais para a realização de Suíte #2 , transformando, assim, um espaço físico anteriormente horizontal e ampliado em espaço vertical e compactado. Já Suíte #4 trata-se de 42 volumes esculturais feitos a partir da terra negra retirada do solo da edícula. Os volumes mimetizavam o espaço negativo gerado na Suite #2, relacionando os dois espaços através de uma calibração de escala entre o os volumes no chão e a intervenção arquitetônica feita anteriormente. _____________________________________________________________________________________________ Suite # 3 and #4 used up materials taken from the excavation made in the little house for Suíte #2, generating sculptural volumes within the exhibition space. Suite # 3 was an endless column that connected the floor to ceiling space through continuous overlay floor against the fragments of the little house, thus transforming a previously horizontal and extended physical space in vertical and contracted floor space. Already Suite # 4 was made from 42 sculptural volumes made from the black and muddy earth removed from the soil of the little house. The mimicked volumes, mini- malist and scored the negative space generated in Suite # 2, related as well, through a scale calibration’s supposed to different places in the same space.
exhibition view